1º CARTÓRIO DE REGISTRO DE IMÓVEIS, TÍTULOS E DOCUMENTOS E
CIVIL DE PESSOA JURÍDICA DE SOROCABA – histórico e atribuições

Os primeiros atos do Cartório de Registro de Imóveis de Sorocaba datam de meados do século XIX. Temos documentos em nossos arquivos, portanto, elaborados há mais de 150 anos!!! E, o que é mais importante, em perfeitas condições de leitura e manuseio.

Os registros mais antigos dizem respeito às hipotecas, como em todo o Brasil, porque as transações comerciais, incrementadas pelo Código Comercial de 1850, foram as primeiras a necessitar de um órgão específico, técnico e imparcial, que desse publicidade e segurança às garantias oferecidas. Pode-se dizer que, em certa medida, o berço do registro imobiliário pátrio remonta aos registros das obrigações garantidas por imóveis.

O primeiro tabelião de registros foi o Sr. Procópio Luiz Leitão Freire.

Em 1937, foi instalado o 2º Cartório de Registro de Imóveis e Anexos de Sorocaba, passando a nosso a ter a denominação de 1º Cartório de Registro de Imóveis, Títulos e Documentos e Civil de Pessoa Jurídica de Sorocaba. Verifique no ícone "circunscrição" ou "área de competência" o setor pertencente a cada um deles.

Até o início da década 80, ao nosso Cartório cabiam, também, os serviços do Tribunal do Júri da comarca de Sorocaba. Por tal motivo, ao longo de todo esse tempo, a serventia funcionava no interior do prédio do fórum.

A partir daí, instalou-se no salão recém construído na rua da Penha, 1035, centro, onde permaneceu até abril de 2013, data em que se mudou para o Alto da Boa Vista, na rua Osvaldo de Jesus nº 45.

Em outubro de 2001, conforme provimento do E.Tribunal de Justiça, o Tabelionato de Protesto de Títulos e Letras foi desmembrado dos dois cartórios de imóveis, originando uma serventia autônoma, atualmente instalada na rua Artur Gomes, 109, centro.

Assim, hoje em dia, o nosso cartório, além de responder pela 1ª Circunscrição Imobiliária, acumula apenas o anexo de registro de Títulos e Documentos e Civil de Pessoa Jurídica.

Vale lembrar que, em relação a essas outras duas especialidades (TD e PJ), não há prévia divisão ou distribuição entre os dois cartórios da comarca: leve o seu documento ou registre a pessoa jurídica naquele que lhe for mais conveniente e prestar um melhor serviço (o custo é idêntico, tabelado pelo governo estadual).

Após aprovação em concurso público de provas e títulos, em maio de 2003 assumiu o atual 1º Oficial de Registros, Carlos André Ordonio Ribeiro, oriundo dos quadros da magistratura paulista.

Desde então, investimentos vultosos e constantes têm sido realizados para o aperfeiçoamento da prestação do serviço público, tanto no aspecto material quanto no de capacitação de pessoal.

Este site é um exemplo da opção pela modernidade e rapidez, sem prejuízo da segurança e confiabilidade que devem nortear a nossa atividade.

Visite as demais páginas. Dê sugestões. Envie-nos as suas dúvidas e críticas. Nosso objetivo é prestar um serviço público de qualidade, compatível com as exigências e complexidades do mundo atual.